Dicas para produção de ilustrações e mangá – Parte II

1. Depois que um desenho é feito, o passo seguinte é a arte-final. Ela é sempre feita de cima para baixo e da esquerda para a direita, num movimento diagonal assim: . Desse modo, você evitará borrões desagradáveis. Como no caso das “mãos suadas” é bom ter sempre papel absorvente para apoiar o punho e não borrar a tinta;
2. Quando usar réguas, procure verificar se não ficaram resíduos de tinta nela, pois podem marcar o papel e provocar acidentes;
3. Mesmo que você limpe possíveis borrões no computador, ter disciplina e trabalhar com limpeza são requisitos muito úteis para um profissional;
4. Ao terminar de fazer a arte, em seguida é preciso retirar o excesso de grafite que ficou. Para isso, use uma borracha branca e limpa e proceda à limpeza no mesmo sentido que fez a arte. (Cuidado! Não apague onde a tinta ainda está fresca para não produzir borrões). Faça movimentos leves para que não haja dano ao trabalho e retire a borra com uma escovinha. Nos cantos sempre limpe com movimentos de dentro para fora e não de vaivém, senão amassará o papel;
5. Se sua borracha estiver suja, limpe-a usando uma lixa de unha e retire a sujeira esfregando-a até sair tudo;
6. O material usado para arte-final pode variar muito. Podem ser usadas canetas descartáveis de boa qualidade e diversas numerações (0.05 / 0.1 / 0.3 / etc…), canetas recarregáveis – técnicas (0.1 / 0.2 / 0.3 / etc…) que devem ser limpas com frequência, bicos de pena, fudepen (canetas-pincel japonesas. Existem das descartáveis e das recarregáveis) ou pincéis. A escolha do material dependerá muito do tipo de arte de cada artista;
7. Indispensáveis também são as réguas, compasso, curvas francesas, esquadros e gabaritos de esferas ou elipses. Para quem desenha profissionalmente, são muito úteis.


Esta entrada foi publicada em Dicas de Produção de Mangá. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *